12 3042-2002
Acompanhe-nos nas redes sociais:
12 3042-2002
Como chegar

Linha Volvo 2021

Consórcio
Conheça as condições
Acessórios
Faça o seu pedido
Oficina Volvo
Faça o seu
agendamento
Seminovos
Veja as opções

Notícias

30/09/2021
Primeiro modelo totalmente elétrico da Volvo Cars chega ao Brasil
A eletrificação é um fato consumado na indústria automotiva mundial – a partir de 2030, alguns países da Europa terão a produção de carros a combustão proibida. No Brasil, embora com certo atraso, a pauta está ganhando relevância. De acordo com a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), os 13.899 automóveis e comerciais leves eletrificados emplacados de janeiro a junho de 2021 representam 1,4% do total de 1.006.685 veículos comercializados no mercado interno no primeiro semestre, incluindo híbridos (HEV), com 8.065 unidades, híbridos plug-in (PHEV), com 5.102 unidades, e elétricos 100% a bateria (BEV), com 732 unidades. Contudo, em julho, os eletrificados já atingiram um “market share” de 2,2%. Desde maio deste ano, a Volvo se tornou a primeira marca de automóveis a comercializar somente modelos eletrificados no Brasil. O portfólio da fabricante sueca conta com cinco híbridos plug-in: os sedãs S60 e S90 e os utilitários esportivos XC90, XC60 e XC40. Agora, desembarca o primeiro automóvel Volvo 100% elétrico a estrear mundialmente, o XC40 Recharge Pure Electric. Apresentado mundialmente em outubro do ano passado, nos Estados Unidos. As trezentas unidades disponibilizadas para a pré-venda há quatro meses foram comercializadas em apenas vinte dias e mais cento e cinquenta foram importadas. Pelos volumes iniciais, a liderança nacional entre os automóveis 100% elétricos parece uma questão de (pouco) tempo. O XC40 Recharge Pure Electric tem dois motores P8 AWD, um posicionado em cada eixo. Combinados, geram 413 cavalos de potência e 67,3 kgfm de torque. Segundo a Volvo, a bateria de 78 kWh, distribuída no assoalho, oferece um alcance de mais de quatrocentos quilômetros com uma única carga – pode ser carregado em uma tomada convencional ou por meio de Wallbox. Com um sistema de carregamento rápido, a bateria recupera até 80% de sua capacidade em quarenta minutos. Em termos de performance, o SUV elétrico oferece aceleração de zero a 100 km/h em apenas 4,9 segundos – a partir da linha 2021, a velocidade máxima de todo Volvo é limitada eletronicamente em 180 km/h. Enquanto na versão híbrida do XC40 a tração é apenas frontal, na Pure Electric, é integral. Em termos estilísticos, as diferenças em relação à versão híbrida do XC40 se limitam à grade frontal. Como as necessidades de refrigeração são menores, no XC40 Recharge Pure Electric, a tradicional grade preta dá lugar a uma placa sem buracos na cor da carroceria, que cumpre a função de abrigar a indefectível faixa diagonal cromada ostentando o logo da Volvo. De resto, é praticamente o mesmo “shape” do XC40 apresentado em 2018. Na frente, a luz diurna, posicionada dentro dos faróis, tem desenho em formato de “T” – o marketing da Volvo apelidou o desenho de “Martelo de Thor”, que tornou-se onipresente nos modelos da marca. Os faróis “full-led” contam com função anti-ofuscante (AHB), com o auxiliar de neblina também em leds. Os retrovisores são eletricamente rebatíveis e as rodas de alumínio são de 20 polegadas. Nas colunas traseiras, destaca-se a inscrição “Recharge”. Atrás, as lanternas verticalizadas de leds têm formato de bumerangue e são interligadas pelo aerofólio preto. Por dentro, o painel de 12,3 polegadas está integrado com a central multimídia com tela de 9 polegadas sensível ao toque. Detalhes de acabamento em Cutting Edge Aluminium conferem um aspecto “techno” ao ambiente. Há soluções de armazenamento para vários gêneros de objetos, incluindo um compartimento frontal com o carregamento por indução para celulares. Com a retirada da motorização convencional, foi criado um nicho frontal de trinta e um litros, que serve para levar pequenos volumes. Já o porta-malas tem capacidade para 413 litros – a tampa do bagageiro tem abertura e fechamento elétrico com função “hands-free”. Um dos destaques do XC40 Pure Eletric é o One Pedal Drive, um recurso similar ao apresentado pelo Nissan Leaf (no qual é chamado de ePedal) e adotado em outros veículos elétricos. Ao ser acionada, a tecnologia permite que a aceleração e a frenagem sejam feitas utilizando um único pedal. Tal funcionalidade amplia a regeneração de energia e a autonomia. Outro atrativo tecnológico do XC40 Pure Eletric é totalmente original: o sistema de infoentretenimento com sistema operacional Google Automotive Services, que integra o carro aos recursos da Google. O sistema usa o reconhecimento de voz com o Google Assistente para oferecer uma interação “mãos livres” ao motorista enquanto dirige, além de dar acesso aos aplicativos disponíveis via Google Play, como o Google Maps. Em termos de assistências à condução, o XC40 Pure Eletric oferece a “câmera 360 graus” que, junto ao alerta de tráfego lateral e a frenagem automática, ajuda a evitar colisões em saídas e entradas de vagas de estacionamento. O elétrico da Volvo vem com sistema de alerta de mudança de faixa e aviso de ponto cego. O City Safety reconhece pedestres, ciclistas e animais de grande porte e pode frear e até esterçar o volante para evitar ou reduzir as consequências de uma colisão. O veículo traz ainda sensores e câmeras de monitoramento das faixas das vias e um sistema que comanda a aceleração e a frenagem em relação ao carro da frente. Há também o Volvo On Call, um serviço de segurança, proteção e conveniência já oferecido em outros modelos da marca e que presta assistência vinte e quatro horas e auxílio de emergência. O XC40 Recharge Pure Electric tem dois motores P8 AWD, um posicionado em cada eixo. Combinados, geram 413 cavalos de potência e 67,3 kgfm de torque. Fonte: Diário do Litoral
Ler mais
30/08/2021
Volvo XC40 Inscription, híbrido, faz até 24,5 km/l
Dia de acelerar e conhecer a linha 2022 do Volvo XC40, o SUV de entrada da marca sueca aqui no Brasil e que agora só oferece versões híbridas em território nacional. O XC40 foi o carro mais vendido pela empresa no primeiro semestre deste ano e a configuração que escolhemos para testar foi justamente a mais emplacada, a Inscription T5 Recharge Plug-in Hybrid. O carro vem completinho, consegue rodar em modo semi-autônomo, tem bom espaço interno e porta-malas, é muito bem acabado por dentro e ainda tem a capacidade de fazer surreais 24,5 km/l de gasolina na cidade. Venha comigo nesta resenha que vou te mostrar mais detalhes sobre o híbrido da marca sueca. Como é o Volvo XC40 Inscription O desenho do carro já é conhecido há alguns anos, mas não temos como deixar de enaltecer a beleza do design desse SUV. Com frente invocada, jeitão imponente e porte agressivo, apesar de ser um SUV compacto, o XC40 é a porta de entrada para o mundo dos carros suecos. Essa versão é, na linha 2022, a do meio. Abaixo temos a Inscription Express, a antiga Momentum. Acima temos a R Design, e depois só a 100% elétrica, que também tem o sobrenome Recharge, mas é chamada pela turma nórdica de "Pure Electric". Dentro, muito luxo Na parte de dentro, todo o luxo e sofisticação que vemos em carros alemães dessa categoria. Tem até acabamento de madeira, chamado pela Volvo de Driftwood, nos painéis das portas, na parte principal do painel e espalhado por outras partes da cabine. Mas o grande charme é a manopla do câmbio feita de cristal, pela grife Orrefors, que é ainda mais bonita quando vista à noite. Outra coisa muito boa na cabine é a central multimídia de 9 polegadas na vertical, algo que temos visto se tornar cada vez mais comum em modelos de outras marcas, mas que de fato começou com os carros da Volvo - pelo menos aqui no Brasil. No XC40, a central resume tudo em quatro importantes pilares: o GPS no primeiro; o sistema de som no segundo slot, que pode mostrar os comandos do rádio ou de conexões via Bluetooth ou cabo USB; as informações sobre o telefone conectado no terceiro espaço e os dados de consumo de sua viagem ou informações personalizadas pelo motorista no último. Já os controles do ar-condicionado e funções adicionais ficam nos contornos dessa tela, de forma realmente fácil de entender, como se fosse um tablet. Há possibilidade de se usar CarPlay e Android Auto, mas em carros da Volvo, hoje em dia, somente por cabo. Também há outra tela digital no painel, que fica atrás do volante, tem 12,3 polegadas e ainda oferece a opção de ser personalizável. Completaço Em termos de equipamentos, o XC40 Inscription vem de série com carregador de celular sem fio; duas entradas USB para recarga e conexão de dados com a central; duas USB-C nos bancos traseiros; ar-condicionado de duas zonas; direção elétrica; vidros e travas elétricos e diversos porta-objetos pela cabine. Outro barato é o fato de não ter caixa de som nas portas, o que amplia o espaço para levar garrafas maiores. O teto solar panorâmico e o sistema Volvo On Call são outros recursos que completam a lista e fazem do modelo um competidor ainda mais forte dentro desse segmento. Já no quesito segurança, o carro vem com alerta de colisão traseira, sistema de alerta de ponto cego; chave inteligente programável; faróis full-LED com regulador do facho e sistema inteligente anti-ofuscamento e rodas de alumínio aro 19"; além dos quase obrigatórios controles eletrônicos de tração e estabilidade; freio de estacionamento por botão; sensor de estacionamento dianteiro e traseiro por câmera; sensor de chuva e crepuscular; sistema de monitoramento da pressão dos pneus; assistente de descidas e subidas incorporado ao assistente de partidas em rampa e abertura e fechamento elétricos do porta-malas. Anda sozinho Quem completa a farta lista de equipamentos mencionada acima é o sistema que a marca chama de Pilot Assist, que era oferecido como opcional há alguns anos e hoje faz parte do pacote de série de todos os modelos da empresa no Brasil. Assim como em alguns outros modelos do segmento de luxo, também de outras fabricantes, você aperta um botão que dá ao carro a possibilidade de "assumir o comando". Combinado ao controle de cruzeiro adaptativo, que também faz parte do pacote, o XC40 identifica a faixa onde está e o carro à frente, por meio de sensores, câmeras e radares, para ativar o sistema semi-autonômo. Na prática, o carro faz curva, freia, acelera e retoma velocidades a partir do zero sem que sejam necessárias ações do motorista. A única coisa que precisa ser feita é colocar as mãos no volante a cada 10 s para avisar o sistema que o motorista está acordado. Em um futuro não muito distante, encostar as mãos não vai mais ser preciso e poderemos dizer que o carro anda sozinho sem a nossa intervenção. Consumo de outro mundo Você pode não acreditar, mas o XC40 híbrido consegue fazer até 24,5 km/l na cidade e 22,3 km/l na estrada, graças justamente ao sistema híbrido que faz parte de seu conjunto mecânico. Começamos a parte técnica pelo consumo porque impressiona ver que um SUV como esse consegue rodar até 1.200 quilômetros na cidade com apenas um tanque, graças à capacidade de 49 litros. O responsável por números tão surreais é a combinação de um motor 1.5 de três cilindros, turbo, com injeção direta, que rende 180 cv e 27 kgf.m de torque, com um elétrico, dianteiro, de 82 cv e 16,3 kgf.m - o sobrenome T5 vem justamente dessa especificação. Juntos, rendem 262 cv e 43,3 kgf.m de torque. Isso também significa que os números de desempenho do carro são ótimos: 0 a 100 km/h em 7,3 segundos, velocidade máxima de 180 km/h e capacidade de rodar até 47 km só no modo elétrico. Isso pode ser traduzido da seguinte maneira: se você roda suave, não percorre mais de 30 quilômetros por dia e ainda consegue deixar o carro na tomada em casa, é possível ficar meses sem reabastecer. Outro fator que influencia nos ótimos números é o excelente câmbio automatizado de sete marchas e dupla embreagem, que oferece trocas ligeiras de acordo com o modo de condução. São cinco deles: "Hybrid", para uso cotidiano; "Pure", 100% elétrico; "Power", para tocada mais esportiva; "Off-road" para uso fora-de-estrada, embora a tração seja dianteira; e "Individual", que permite ao motorista escolher seus estilo de condução. Espaço interno e porta-malas O espaço traseiro pode ser comparado ao de um sedã médio, que tem o mesmo entre-eixos de 2,70 m, com a diferença de que em um SUV você tem mais espaço para a cabeça devido ao desenho mais alto e robusto. Mesmo com o banco da frente posicionado para quem tem 1,80 m, fiquei confortável no espaço traseiro. O único detalhe é que, como o XC40 tem uma bateria que fornece energia ao motor elétrico, que é dianteiro, o espaço para as pernas de quem vai no meio fica comprometido, já que o túnel central é bem alto. É por isso que preferimos dizer que no espaço traseiro cabem duas pessoas adultas com conforto ou três crianças. Pelo menos há saídas de ar, duas entradas USB-C para carregar eletroeletrônicos e até um descansa-braço central. O porta-malas também é muito bom para a categoria, com 460 litros de capacidade. Conclusão O Volvo XC40 Inscription é o que tem o melhor custo-benefício e quer se tornar sua porta de entrada ao mundo de híbridos da Volvo, que há algum tempo decidiu vender somente carros eletrificados no Brasil. O SUV é completo, bem acabado, luxuoso, anda muito e bebe (bem) menos que muito carro 1.0 popular. Tem todos os requisitos para entrar na garagem de quem busca um utilitário compacto do segmento premium e pensa em fugir dos tradicionais carros alemães. Se ele for a sua escolha, dê adeus ao seu amigo frentista e curta os momentos de descanso na hora do trânsito. Fonte: Webmotors
Ler mais
Veja toda as notícias
Volvo
S.J. dos Campos
Av. Dr. Eduado Cury, 350
Jardim das Colinas - Cep: 12242-001
Volvo
Mogi das Cruzes
Rua Ipiranga, 1252
Centro - CEP 08730-000
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso site, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa política de privacidade.
Saiba mais
Estou de acordo